Simp

Está aqui

Homicídio qualificado. Violência doméstica. Ofensa à integridade física. Detenção e Prisão preventiva. MP. DIAP de Évora

15 dez 2020

No âmbito de inquérito que corre termos na 1ª secção do DIAP da comarca de Évora e por suspeitas da prática dos crimes de homicídio qualificado, de violência doméstica e de ofensa à integridade física, no passado domingo, dia 13 de Dezembro, foi detido pela Polícia Judiciária de Évora, um homem com 52 anos de idade.

Presente, a 14 de Dezembro, ao juiz de instrução criminal de Évora para interrogatório e aplicação de medidas de coação, na sequência de promoção do Ministério Público, o juiz decidiu aplicar ao arguido a medida de coação de prisão preventiva, por entender verificar-se, em concreto, perigo de fuga, perigo de continuação da atividade criminosa e perigo de perturbação do inquérito, nomeadamente, perigo para a aquisição da prova e indiciando-o pela prática de um crime de homicídio qualificado, de um crime de violência doméstica e de um crime de ofensa à integridade física.

Os factos, fortemente indiciados, ocorreram no dia 12 de Dezembro, na via pública, em Évora, tendo o arguido, na sequência de ofensas físicas e verbais em que se envolveu com mulher que o acompanhava, desferido um murro atingindo outro indivíduo que acorrera em defesa daquela e de seguida conduzindo o seu veículo automóvel, imprimindo velocidade, direcionou-o intencionalmente contra um outro indivíduo, que acorrera também em defesa daquela, atingindo-o frontalmente e arrastando-o por 41 metros, provocando-lhe lesões que determinaram a sua morte, resultados que quis e alcançou.

O inquérito prosseguirá os seus termos na 1ª secção do DIAP de Évora, sendo o Ministério Público coadjuvado pela Polícia Judiciária de Évora.